"

Dicas de saúde

Dicas para evitar problemas cardíacos

Dicas para evitar problemas cardíacos

Médico responsável por prevenir, cuidar e tratar os problemas do coração, o cardiologista tem um papel fundamental para a nossa saúde.

Ao sinal de qualquer problema – e até mesmo para preveni-los – é preciso recorrer a ele para cuidar do nosso órgão mais sensível e vital.

Para se ter uma ideia, o Ministério da Saúde estima que 31,5% dos óbitos no Brasil são provocados por doenças cardiovasculares, colocando esse problema no topo das causas de morte entre a população brasileira. A doença mata por ano 7,6 milhões de pessoas no mundo todo, devido a complicações como AVC, infarto, entre outras.

Segundo os médicos, as duas maiores inimigas da saúde do coração são a hipertensão arterial e a obesidade, que geralmente vêm acompanhada de problemas como colesterol alto e diabetes. Quando não controlada, a pressão arterial causa lesões na artéria aorta e provoca a sobrecarga do coração, que fica com o músculo mais rígido, aumenta de tamanho e fica inchado.

Já o excesso de peso, principal causador da hipertensão, exige um esforço maior não só do coração, mas também de todo o sistema circulatório, sendo a principal causa do aumento da pressão e podendo levar ao desenvolvimento de insuficiência cardíaca.

A má circulação sanguínea, coordenada pelo coração e prejudicada pelos problemas citados acima, é responsável por graves complicações, como o Acidente Vascular Cerebral.

Além disso, o estresse também é um grande vilão da saúde cardíaca, já que pode colaborar para a hipertensão. A má alimentação e o sedentarismo estão entre as principais causas dos problemas de coração.

Por isso, alguns cuidados são necessários para se proteger. Veja abaixo algumas dicas que ajudam a prevenir doenças cardíacas:

- Alimentação: evite ao máximo comidas gordurosas, frituras, refrigerantes sal e açúcar em excesso, além de alimentos com alto valor calórico. As carnes – especialmente a vermelha – devem ser consumidas moderadamente e sem gordura, já que naturalmente possuem uma quantidade considerável de colesterol.

Evite também fast-foods e comidas congeladas, que possuem alto teor de sódio. Invista numa alimentação leve e equilibrada.

Deixe os exageros apenas para o final de semana e, durante a semana, priorize frutas, legumes, verduras, grãos, grelhados e outros alimentos menos calóricos e gordurosos (especialmente as gorduras saturadas), afastando o colesterol alto.

Se tiver hipertensão, diminua consideravelmente a ingestão de sal.

E, no caso de diabetes, corte o açúcar.

Óleos vegetais: O óleo de canola e o azeite de oliva são bons exemplos de alimentos que você deve incluir na dieta. As gorduras monoinsaturadas presentes nos dois tipos de óleos vegetais ajudam a reduzir as taxas de LDL, o mau colesterol. Já os óleos vegetais ricos em gorduras poliinsaturadas, como o de soja, girassol e milho, aumentam os níveis de HDL, considerado como bom colesterol. Invista nesses aliados!

Aposte nos vegetais: Um importante estudo científico demonstrou que o consumo de proteínas de origem vegetal está associado à redução da pressão arterial. O ácido glutâmico, principal aminoácido encontrado nas proteínas vegetais, é um dos micronutrientes que ajudam a controlar a pressão arterial. Essa é uma das razões pela qual os vegetarianos têm menor tendência a desenvolver hipertensão. 

Tenha alguns aliados: Alho, linhaça, acerola, morango, laranja, aveia, tomate, peixes (sardinha, atum, anchova, salmão etc), banana, chocolate preto, feijão, açaí, quinoa, castanha, amêndoas, nozes, jabuticaba, brócolis, chá verde, canela, gengibre, cebola, soja e abacate são alguns alimentos que, por inúmeros motivos, fazem bem ao coração.

 

Consuma-os sem preocupação!

- Durma bem: Durma pelo menos 6h por dia. Com a qualidade do sono prejudicada, crescem os ricos de acidentes, por conta da sonolência, e de ataques cardíacos em função do estresse. Além disso, ele serve para relaxar e recompor as energias.

- Vitamina D: Este nutriente pode ser encontrado em alimentos como a manteiga, gema de ovo, fígado, entre outros, mas sua principal fonte de absorção é a luz solar. Portanto, 15 minutos diários de exposição ao sol são recomendados pelos médicos. A vitamina D é importante pois ajuda a manter a pressão arterial controlada.

- Xô estresse e ansiedade: O colesterol alto, que causa a hipertensão e obstrui as artérias do coração, é um dos efeitos do excesso de estresse. A ansiedade aumenta a liberação de cortisol no organismo, hormônio que faz crescer a concentração de glicose no sangue, desencadeando problemas como diabetes, altos níveis de triglicérides e descontrole de colesterol. Com a ansiedade, a presença dos radicais livres no organismo aumenta, podendo gerar o agravamento de problemas cardíacos.

- Controle as emoções: Pessoas de pavio curto, que costumam ter ataques explícitos de raiva, têm até cinco vezes mais chances de manifestar distúrbios cardíacos. Durante as explosões de agressividade, apressão arterial sobe, o pulso aumenta e a produção de cortisol entra em ritmo acelerado, o que repercute mal no coração.

- Tenha momentos de prazer e lazer: Inúmeros estudos já comprovaram os benefícios dos momentos de prazer para a nossa saúde. Sair com os amigos, se divertir, dar risadas e fazer atividades que dão prazer afasta o estresse, libera serotonina e promove uma melhor circulação sanguínea.

Um estudo realizado pela Universidade de Maryland, nos EUA, com 10 participantes que não tinham nenhuma doença constatou que quando eles ouviam por 30 minutos suas músicas preferidas ocorria a dilatação dos vasos sanguíneos em 26%, enquanto ao ouvirem uma música que não agradava ocorria uma redução de 6%. Dessa forma, o estudo demonstrou que quando há um estímulo prazeroso o sangue flui mais facilmente, reduzindo as chances de formação de coágulos que causam infartos e derrames, além de reduzir os riscos do endurecimento dos vasos, característicos da aterosclerose.

 

- Cuidado com a saúde bucal: Pesquisas comprovaram que problemas bucais, como a gengivite, podem ser fatores que contribuem para o surgimento de doenças cardíacas como aterosclerose e derrame. A suspeita de que essas doenças derivam de processos inflamatórios na boca aumentam a cada novo estudo. Por isso, faça uma boa higiene bucal diária e procure um dentista periodicamente.

- Espante o sedentarismo: Não praticar nenhum tipo de atividade física pode ser altamente prejudicial à saúde. O sedentarismo afeta a qualidade de vida do indivíduo e pode colaborar não apenas para o aparecimento de diversas doenças cardiovasculares, mas também neurológicas, ortopédicas, musculares etc. Por isso, dedique pelo menos 3 vezes por semana para praticar algum exercício físico ou esporte.

- Visite o médico regularmente e faça exames: Lembre-se que o médico é o principal aliado da saúde. Ao sinal de qualquer sintoma, procure-o imediatamente. Mesmo quando não tiver sentindo nada anormal, procure um médico periodicamente para fazer alguns exames e checar suas taxas de colesterol, glicose, triglicérides, hormonais etc.

- Evite o tabagismo: As substâncias do cigarro destroem o endotélio, camada de proteção das veias, e oxidam as artérias, deixando-as suscetíveis ao contato da gordura do organismo, o que ocasiona a formação de depósito de gordura em locais inadequados. Alerte seu médico sobre os casos de infarto na família: Nestes casos, é importante fazer um acompanhamento mais aprofundado, pois a chance de desenvolver a doença é muito maior.

Siga essas dicas e mantenha o seu coração forte e saudável! =)

Fonte: http://www.telelistas.net/blog/dicas-para-evitar-problemas-cardiacos/

Voltar